23 de março de 2014

Ninguém deixa o cartão dentro do multibanco!!!

Há coisas que para o comum dos mortais não passam de banalidades, mas que para mim, são uma luta.
Ora é o carro que ficou destrancado durante a noite, esquecer-me daquela data que é o último dia para qualquer coisa, desligar o esquentador depois de tomar banho, verificar se não meti as cuecas no frigorífico e um iogurte na gaveta... Acreditem, eu consigo proezas deste calibre!

Ontem ao final da tarde, tive que ir tratar de uns assuntos. Coisas básicas, como ir mandar estampar uns tops, ir buscar a minha mãe ao trabalho e passar no banco para depositar dinheiro e fazer um pagamento urgente. Não bastava ter uma carteira grande no braço, tinha ainda uma carteira de documentos a transbordar de papelinhos inúteis e dezenas de cartões referentes ás coisas mais estapafúrdias numa mão e um telemóvel onde tinha os dados necessários para proceder ao pagamento na outra. 

Lá fiz o depósito e comecei então a fazer o pagamento, mas a p*ta da máquina insistia em cancelar a operação porque supostamente o número da referência estava errado. Ao fim de três tentativas (reparem, fui paciente!) aquilo já me estava a dar cabo dos nervos, agarrei na tralha e vim-me embora.
Até aqui nada de especial... Entretanto, voltei descansadinha da vida para casa. Terminei de organizar uns papeis, jantei, tomei café, tudo na paz do senhor. Umas 2h30 depois de já estar em casa, precisava de digitalizar o meu Cartão do Cidadão, fui buscá-lo à carteira dos documentos e paraliso quando percebo que o cartão multibanco não está lá. 



Os minutos seguintes foram mais ou menos assim:

Eu - F#d*-se! Perdi o cartão multibanco!
Ele - Perdeste????!!!! Mas perdeste como?
Eu - Perdendo. Como é que se perde alguma coisa? PERDE-SE!!!

Ele - Vê lá bem na carteira... Deve estar por aí (como costuma estar o meu telemóvel ou as chaves do carro sempre que digo que os perdi)

Eu - NÃO ESTÁ!!

Ele - Calma (eles insistem sempre em dizer calma... porquê? só piora), mas não é por estares a mexer na carteira como se estivesses a ter um ataque epiléptico que ele vai aparecer.

Eu - Perde o cartão multibanco e depois vem falar comigo ok?
Ele - Já perdi. A carteira. Com dinheiro, cartões e os documentos todos.
Eu - Shiu, isso agora não interessa para nada. Vou procurar no carro.
(.........)

E é isto meus amigos. Mais um dia normal na minha vida! E agora, se não for pedir muito, acendam uma velinha para que o cartão esteja encravado na máquina até 2ªf de manhã.

Acho que há grandes hipóteses de o meu perfume ter sido minado com isto:



Sem comentários:

Publicar um comentário